Equipamentos Avançados em Holter e MAPA

10º Prêmio


 
 

 

 

10º Prêmio Cardios em Eletrocardiografia Dinâmica

 

58º Congresso da Sociedade Brasileira de Cardiologia - Salvador / Setembro 2003 
 
"Avaliação do ritmo circadiano, através da variabilidade da frequência cardíaca, em crianças sem cardiopatia estrutural."

 
 
Roberto Luiz Menssing da Silva Sá, Nágela S. V. Nunes, Marcos Vinícius Pinto de Oliveira, Joelma Dominato Rocha, Tatiana Marlowe Cunha Brunini, Alfredo S. Bomfim, Luiz Vianna Sobrinho, Marcelo Bueno S. Rivas, Luiz José Martins Romeo Filho. 
 
Universidade Federal Fluminense - Niterói RJ Brasil

Pró Cardíaco - Rio de Janeiro RJ Brasil

 

 
 
Fundamentos
 
A progressiva maturação do sistema nervoso autônomo (SNA) em crianças se apoia, entre outras mudanças, na organização do sono através da diminuição do tônus simpático associada a um aumento relativo do parassimpático, sendo responsável pelo início da existência de ritmo circadiano definido. Uma forma de se avaliar o ritmo circadiano se faz através da comparação da freqüência cardíaca (FC) e da variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) entre sono e vigília, configurando-se ritmo circadiano como sendo responsável pela diminuição da FC e aumento da VFC durante o sono e o contrário durante a vigília. 
 
Objetivo
 
Avaliar a presença de variações dos parâmetros de VFC no domínio do tempo entre sono e vigília nas diferentes faixas-etárias e as variações entre as mesmas.
 
 
Casuística e Métodos 
Período de 2000 -  2002;

•Gravações de Holter em fitas K7 ou arquivos digitais (flash-cards) provenientes de solicitações ambulatoriais de médicos pediatras enviadas ao serviço Pró-ritmo do Hospital Pró-Cardíaco para a pesquisa de arritmia.


Foram estudadas 84 crianças (50 do sexo masculino com idades entre 9 dias e 15 anos) dividas em 4 grupos:

• Grupo 1: Recém-natos e lactentes (n = 11)

• Grupo 2: Pré-escolares (n = 24)

• Grupo 3: Escolares (n = 36)

• Grupo 4: Pré-adolescentes (n = 13)

Todas as ciranças possuiam corações estrturalmente normais, sendo excluídas as com doença estrutural cardíaca ou com distúrbios do ritmo considerados patológicos para a faixa-etária ou que falseassem a análise da VFC.

A análise foi realizada no modo automático com mínimo de 300 batimentos sinusais, com modo de correção de dados utilizando interpolação cúbica de “spline” e percentagem máxima de correção dos intervalos RR de 20%. Posteriormente eram removidos manualmente os artefatos que ainda restassem após a primeira análise.

 

Foram analisados média dos intervalos NN, SDNN, SDANN, SDNN-index, rMSSD e pNN50 no sono, na vigília e nas 24 horas.
 
 
Análise Estatística
 
Os dados foram expressos como média ± desvio padrão.

Objetivo: verificar se existe variação significativa nos parâmetros da VFC entre sono e vigília nos diferentes grupos etários.

A variação foi calculada através da diferença entre os parâmetros do sono e os da vigília (ex.: Média NN sono - Média NN vigília).

A análise estatística foi realizada pelo teste dos postos sinalizados de Wilcoxon (teste não-paramétrico).

O critério de determinação de significância foi o nível de 5% (p menor ou igual a 0,05).
 
 
Resultados 
 
  

 


 
Conclusão
 
Observou-se que existe variação significativa nos parâmetros da VFC, do sono para a vigília, nos grupos 2, 3 e 4, identificando a presença de ritmo circadiano definido apenas nestes grupos.


Av. Paulista, 509 - 1º andar - CEP 01311-910 - Paraiso - São Paulo / SP - Tel: 3883-3030

Web |