Equipamentos Avançados em Holter e MAPA
Científico

Auto-medição da PA para reduzir efeito do avental branco

 
Myers MG, Valdivieso MA. Use of an Automated Blood Pressure Recording Device, the BpTRU, to reduce the “White Coat Effect” in Routine Practice.
Am J Hypertension 2003; 16:494-497.
 
A maioria das decisões terapêuticas em relação aos pacientes hipertensos ainda é baseada na medida da pressão arterial no consultório. No entanto, vários estudos clínicos têm consistentemente demonstrado uma pobre correlação da medida da pressão no consultório com a ocorrência de lesão em órgão-alvo e a incidência de novos eventos cardiovasculares quando esta é comparada com as medidas da MAPA.
Devido a MAPA ser um procedimento relativamente caro e não universalmente disponível, a busca de uma maneira que permita uma aferição mais fidedigna da pressão arterial durante a visita médica, minimizando assim o efeito do avental-branco (elevação da pressão arterial na presença do médico), ainda é um desafio.
Neste trabalho foram comparados com a MAPA os valores da pressão arterial medida em três diferentes situações: método auscultatório com esfignomanômetro de mercúrio realizado por um médico especialista em hipertensão no consultório médico, método auscultatório com esfignomanômetro de mercúrio realizado por um técnico fora do consultório e método oscilométrico com o auxílio de um aparelho automático (BpTRU modelo BPM 100) fora do consultório e sem nenhuma outra pessoa presente no momento da aferição da pressão arterial.
Nos 22 pacientes estudados, a média da pressão arterial diurna na MAPA foi significativamente mais baixa (146mmHg) do que a pressão arterial determinada pelo médico (174mmHg), técnico (158mmHg) ou aparelho (155mmHg). No entanto, como pode-se notar pelos resultados, a pressão arterial medida pelo técnico e pelo aparelho estão muito mais próximas dos valores da MAPA (padrão-ouro) do que os valores aferidos pelo médico.
Portanto, o efeito do avental-branco pode ser pelo menos em parte reduzido com medidas simples como a aferição da pressão arterial fora do consultório por um profissional de saúde treinado ou o uso de aparelhos automáticos confiáveis, facilitando consideravelmente o manuseio terapêutico de pacientes hipertensos.
Dr. Giovânio Vieira da Silva
Sob supervisão do Dr. Décio Mion e Dr. Fernando Nobre

Av. Paulista, 509 - 1º andar - CEP 01311-910 - Paraiso - São Paulo / SP - Tel: 3883-3030

Web |